fbpx

Projeto socioemocional promove palestras com profissionais do mercado de trabalho

Não é nada fácil escolher uma profissão. Quando o aluno chega no Ensino Médio, a pressão para ingressar no ensino superior cresce. Mas qual caminho escolher? Com o intuito de auxiliar os alunos, o projeto socioemocional Ser+, do Colégio Sarah Dawsey, possui a Orientação Profissional, que promove trimestralmente encontros entre os profissionais do mercado de trabalho e os alunos do Ensino Médio.

Os palestrantes convidados compartilham suas trajetórias, esclarecem dúvidas e destacam algumas curiosidades de suas profissões.

No mês de maio, o engenheiro de formação e atuante no mercado financeiro, Carlos Eduardo Gomes, participou de uma roda de conversa e falou sobre se reinventar no mercado de trabalho e como a formação pode dar uma base para atuar em diversas frentes, visto que nem sempre a área de formação será necessariamente o campo de atuação.

Em agosto foi a vez do jornalista Claudio Portella bater um papo com os jovens sobre as frentes de atuação do profissional de comunicação social, o jornalismo esportivo e seu campo no Brasil.

No mês de novembro, em parceria com a ESPM, a professora de audiovisual e cineasta Marcela Soalheiro, focou no processo de escolha da profissão, as áreas de atuação e o mercado brasileiro frente às novas exigências legais de produção de conteúdo nacional .   

Todas as escolhas de profissionais foram feitas com base em levantamentos realizados junto aos alunos sobre seus interesses profissionais.

“É muito importante termos esse contato com os alunos. Nessa faixa de idade, todos nós temos dúvidas e incertezas sobre o caminho a ser seguido. Nada melhor que passar um pouco da nossa experiência em um bate-papo descontraído, deixando-os à vontade para questionar e entender a importância deste momento de transição da vida deles”, ressaltou o jornalista e professor universitário Claudio Portella, um dos profissionais convidados.

O Colégio Sarah Dawsey sempre prioriza o desenvolvimento e o crescimento do aluno para que ele possa conquistar o seu mundo. “Acredito que uma escolha consciente só é possível quando o aluno tem acesso a todas as informações necessárias, tais como cursos, universidades, currículos, campus e mercado de trabalho. Sendo assim, na orientação profissional, pesquisamos minuciosamente esses assuntos e proporcionamos contato real entre os alunos e os profissionais do mercado de hoje, para que assim eles possam escolher de maneira crítica sua carreira”, disse a psicóloga Jéssica Guimarães, coordenadora do projeto Ser+.